SOBRE: Términos

* Para ler ouvindo *

Términos são términos; não há muito o que discutir. Por mais que a situação na qual o indivíduo se encontra seja desgastante e massiva, quando acaba sempre restam dúvidas, inseguranças e pedaços de algo que talvez a muito estivesse quebrado, mas fazia parte da vida (The heart wants what it wants, né?).

Eu acho engraçado por que, no fim das contas, as filosofias de vida sempre chegam num ponto em comum e aqui não vai ser diferente.

Cá estamos nós com o clichê do copo "meio cheio" e não "meio vazio", gosto de pensar assim (por mais que pouco aplique na minha vida, de fato). 

Aceitando ou não a vida é feita de começos e fins, né? E seria ótimo se pudéssemos prever situações chatas e que não nos levariam a lugar algum antes mesmo delas acontecerem, MAS, devemos concordar que o Tesão da vida seria ZERO, conforme diz o ditado: O que vem fácil, quase sempre vai fácil.

Quando algo acaba em nossas vidas, a tendência geral é sempre focar nos pontos negativos que aquilo nos trouxe e encontrar razões plausíveis que justifiquem o ocorrido, ao invés de analisar o todo e ver que, mesmo que tenha sido o inferno, nos fez aprender que lá não é onde queremos estar e sim em outro lugar.

- Nossa Ramina, você fala como se fosse fácil ver sempre "O lado bom da vida" (Livro ótimo, leiam).

Eu não estou aqui para ditar regras na vida de ninguém, muito menos para passar "receita pronta" de felicidade. Mas você não concorda comigo? Toda essa negatividade que enxergamos em tudo, alguma hora, vai nos levar a algum lugar melhor?

NO.

Eu também preciso ser realista, né? E dizer que acabou mesmo. 
Sim, acabou. 
E pode não ter volta. 
Pode ter sido a última vez. 
Mas pode ser também a primeira. 
Por que fins são começos
Nem sempre de algo bom, é verdade. 
Mas de algo novo, que logo pode acabar e dar lugar a algo novo, de novo.


Postagens mais visitadas deste blog

Não é Solidão, é Solitude.

TOP 4 Girls Crush da FICÇÃO

Esse negócio de BEDA